Organizar o casamento é uma tarefa que pode exigir bastante dos noivos. E uma das maiores dificuldades é sobre como definir a data do casamento, afinal é a partir desse momento que o grande dia parece começar a “ganhar forma”.

É preciso considerar muitos aspectos nessa decisão, como a época do ano, a proximidade com feriados prolongados e datas comemorativas, o significado desse período para os noivos, a disponibilidade dos serviços e o valor.

Se você está com dificuldades para definir a data do casamento, continue a leitura e veja algumas dicas que podem lhe ajudar a passar por esse momento sem dificuldades.

  • Garanta tempo suficiente entre o noivado e o casamento

Na hora de estipular a data do casamento, pense no tempo que você terá entre o noivado e o grande dia. Esse período é importante para que vocês consigam organizar o casamento sem “atropelos” e também tenham tempo para pouparem o suficiente.

É claro que ninguém deseja prolongar excessivamente o noivado, mas marcar uma data muito próxima para o casamento pode complicar os preparativos e até mesmo significar dinheiro insuficiente para as despesas.

  • Considere a estação do ano

Você não gosta do frio e odeia usar roupas fechadas? Então nada de programar o seu casamento para o inverno. Parece pouco provável, mas muitos noivos se esquecem de considerar a estação e acabam casando em uma época que não gostam.

Além disso, é importante pensar em outros detalhes, por exemplo, se você está planejando um casamento ao ar livre, o mais indicado é evitar as estações mais chuvosas. Se a noiva sempre sonhou em usar um buquê de tulipas é importante saber qual é a época de florescimento da espécie.

  • Pense no estilo do seu casamento

Qual o estilo de cerimônia que mais combina com vocês? Se vocês possuem uma ligação muito forte com a praia, por exemplo, é importante pensar em uma data e época do ano em que chova pouco e o calor não seja excessivo.

O mesmo vale para quem deseja fazer um casamento rústico, lembrando-se de considerar as espécies de flores da época do ano e também as características climáticas que podem interferir.

  • Avalie os preços

Datas mais procuradas costumam ter preços mais altos, assim como alugueis noturnos. Se a ideia de vocês é economizar, fique atento ao calendário.

Muitas pessoas ainda associam agosto a uma espécie de mau agouro e por isso esse é um dos meses mais baratos para se casar. Se vocês não são supersticiosos, a economia pode ser vantajosa.

Em contrapartida, os meses de maio e setembro costumam ser os mais procurados, e por isso os valores de todos os serviços tendem a aumentar. Assim como dezembro, com as confraternizações de fim de ano.

O horário do seu casamento também pode influenciar. Quando a ideia é economizar, vale apostar no charme dos casamentos de manhã ou à tarde. O dia da semana também pode encarecer a escolha, sendo que os domingos e as sextas-feiras costumam ser mais baratos.

  • Escolha uma data significativa para vocês

Se for possível, que tal se casar em um período que tenha alguma relação com a história de vocês, como o dia em que se conheceram, o primeiro beijo, quando começaram a namorar ou quando noivaram?

Isso traz muito mais significado à cerimônia e ajuda a tornar o momento ainda mais especial. Pense em uma data que simboliza algo importante para vocês e veja se ela está disponível e se pode ser escolhida dentro do orçamento que possuem.

Com essas dicas, ficou mais fácil definir a data do casamento? Curta a nossa página no Facebook e receba mais dicas bacanas como essa!